10 de dezembro o dia da Bíblia Sagrada

  • O dia da bíblia sagrada

10 de dezembro o dia da Bíblia Sagrada

O Dia da Bíblia surgiu em 1549, na Grã-Bretanha, quando o Bispo Cranmer, incluiu no livro de orações do Rei Eduardo VI um dia especial para que a população intercedesse em favor da leitura do Livro Sagrado. A data escolhida foi o segundo domingo do Advento – celebrado nos quatro domingos que antecedem o Natal. Foi assim que o segundo domingo de dezembro tornou-se o Dia da Bíblia. No Brasil, o Dia da Bíblia passou a ser celebrado em 1850, com a chegada, da Europa e dos Estados Unidos, dos primeiros missionários evangélicos que aqui vieram semear a Palavra de Deus.

Hoje, o dia dedicado às Escrituras Sagradas é comemorado em cerca de 60 países, sendo que em alguns, a data é celebrada no segundo domingo de setembro, numa referência ao trabalho do tradutor Jerônimo, na Vulgata, conhecida tradução da Bíblia para o latim. As comemorações do segundo domingo de dezembro mobilizam, todos os anos, milhões de cristãos em todo o País.

Mais Qual a importância da Bíblia?

A Bíblia não somente forma o alicerce duma vida efetiva de oração, mas é fundamental em qualquer outro aspecto da vida cristã. Enquanto a oração é a maneira primária de nos comunicarmos com Deus, a Bíblia é a maneira primária de Deus se comunicar conosco.

Se deixarmos de nos alimentar com equilíbrio e regularmente, falando em termos físicos, é provável que soframos no corpo as conseqüências dessa negligência.

A Bíblia é comparada alimento. Falando da Palavra de Deus o salmo 19.10 diz: São mais desejáveis do que ouro, mais do que muito ouro depurado; e são mais doces do que o mel e o destilar dos favos. Para o salmista a Bíblia era mais doce, mais saborosa, do que o mel, e do que aquilo que escorria dos favos. Para ele, a Palavra de Deus era um deleite, era como deliciar-se com um manjar. Num outro salmo (119.103) é dito Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais que o mel à minha boca. Ele se dirige a Deus falando de quão prazerosa era a Palavra Dele. Muito mais do que um alimento agradável e suave. O termo “doce” significa algo que deixamos escorrer pela garganta para desfrutar mais do seu sabor.

O profeta que testemunha o sabor da Palavra de Deus é Jeremias: Achadas as tuas palavras, logo as comi; as tuas palavras me foram gozo e alegria para o coração, pois pelo teu nome sou chamado, ó SENHOR, Deus dos Exércitos (Jeremias 15.16). Para ele a Bíblia era alimento que alegra a alma. Semelhante a participar de um banquete onde tanto a boa comida como a boa companhia nos alegra.

E esta sabedoria é encontrada na Palavra de Deus. Pois é o testemunho do Senhor que dá sabedoria ao simples (Sl 19.7). O próprio Senhor Jesus Cristo disse que a Sua Palavra produzia vida O espírito é o que vivifica; a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida. (Jo 6.63).

Algumas vezes este alimento doce há de produzir um efeito amargo, corrigindo nossas vidas, e levando-nos a advertir as pessoas sobre o juízo de Deus, como aconteceu com João em Ap 10.9, Fui, pois, ao anjo, dizendo-lhe que me desse o livrinho. Ele, então, me falou: Toma-o e devora-o; certamente, ele será amargo ao teu estômago, mas, na tua boca, doce como mel. A palavra era doce para João, pois lhe trazia o conforto de ver o plano de Deus sendo cumprido, mas seria amarga para aqueles que teriam sobre si o juízo de Deus, por terem rejeitado esta palavra.

Ore para que Jesus Cristo se torne cada vez mais real para você, pela leitura da Palavra de Deus; Se olharmos para sua Palavra e seus ensinamentos conseguiremos restaurar o verdadeiro cristianismo.

Porque a Palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até a divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.

Hoje a bíblia precisa ser vista como um guia para as nossas vidas. Em Oséias 4:6 o profeta declara as seguintes palavras que Deus o ordenou: “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não seja sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos”. A palavra de Deus, a bíblia é nosso guia constante, socorro na hora da angústia, sustentação na hora em que faltam amigos e tantos outros adjetivos que se tornam quase que impossível a tarefa de mencioná-los nesse curto artigo.

Sobre o Autor:

Aprendiz e seguidor de Cristo, teologia, marketing, administração, já estudei agora estudo direito. Sou marido, pai, filho, me adotaram como avô e pastor. O que mais amo na minha vida é falar da graça e do amor de Cristo. Dizer a todos que só Cristo nos dá a vida eterna.

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.