Ingratidão X Gratidão

Baixe esta lição aqui

Colossenses 3:12-16

12 – Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade;

13 – Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também.

14 – E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.

15 – E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos.

16 – A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao SENHOR com graça em vosso coração.

INTRODUÇÃO:

É notório na atualidade nos depararmos com atitudes que refletem em nós e para nós o que chamamos de ingratidão. Uma pessoa que você ajudou de alguma forma e no momento que você precisou ela virou as costas pra você. Infelizmente isso hoje em dia tem sido considerado normal. O significado de ingratidão no nosso dicionário é: “qualidade ou ação de quem é ingrato; falta de gratidão, de reconhecimento”.

Quando falamos de reconhecimento logo lembramos da palavra “honra”. Honrar segundo o dicionário significa “dignificar, distinguir”, isto é, mostrar consideração especial a alguma pessoa. Isso é importante, mas não é tudo. Honrar é demonstrado através de palavras e ações que surgem de uma atitude interior de estima e respeito pela posição que, por exemplo, nossos pais ocupam. Daí observamos que realmente estamos numa via de mão dupla, pois tanto somos alvos de ingratidão como também a usamos em determinadas situações. Mas como ser uma pessoa grata, que sabe reconhecer a quem merece, que sabe honrar a quem se deve honra, ou seja, que sabe ser agradecido (a)?

1- Revista-se interiormente de misericórdia (v.12):

A Bíblia diz que “as misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos” Lm. 2:23. Quando somos gratos logo nosso coração se enche dessa misericórdia que vem de Deus, e como consequência, surgem em nós humildade, nos tornamos mansos, pacientes e bondosos.

 2- Suportando-vos e perdoando-vos uns aos outros (v. 13):

Suportar no texto fala de dar suporte, ser coluna, ajudar alguém a continuar caminhando em fé, foi o que fez Jonatas, que mesmo sendo filho do Rei Saul, não negou ajuda a seu amigo Davi, ajudando ele no que foi preciso. Perdoar é a qualidade de quem entende a fragilidade humana e sabe que o erro é inevitável. O mesmo Davi, sendo fortemente perseguido, não hesitou em perdoar o Rei, pois em certa ocasião podendo tirar sua vida, preferiu ter um coração compassivo e não lhe fez mal algum.

3- O amor e a paz de Cristo nos completa intimamente (v. 14 e 15):

O amor com sua perfeição e a paz interior nos leva ao êxtase do agradecimento, e assim passamos a ser gratos primeiramente a Deus, e isso se estende as demais pessoas em nossos relacionamentos: aos pais, aos pastores, aos líderes de células, aos patrões e a quem de direito que devemos reconhecer e honrar.

Conclusão:

Que neste novo ano possamos aprender a ser mais agradecidos pelo que Deus tem nos dado, pois só assim poderemos contar o tão grande amor de Deus as pessoas, pois assim a Palavra de Seus realmente habitará em nós abundantemente e poderemos servir a Deus com excelência (v.16).

2 de Fevereiro de 2017|Alimentando o Rebanho|

Sobre o Autor:

Publicitário, 22 anos. Formado em Comunicação Social pela Universidade Católica de Brasília.
Atua nas áreas de Direção de arte e Social Media.
Há quatro anos auxilia nos projetos da ICB.

Deixar Um Comentário