Entrada Triunfal

 Baixe essa lição aqui

Texto: Lc. 19:29-31

 E aconteceu que, chegando perto de Betfagé, e de Betânia, ao monte chamado das Oliveiras, mandou dois dos seus discípulos, Dizendo: Ide à aldeia que está defronte, e aí, ao entrar, achareis preso um jumentinho em que nenhum homem ainda montou; soltai-o e trazei-o. E, se alguém vos perguntar: Por que o soltais? Assim lhe direis: ‘O Senhor precisa dele’.

 

               Há uma grande expectativa e preparação para a chegada de Jesus… Afinal de contas é o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores que está chegando, e por esse motivo devemos preparar um caminho para Ele, como fez João Batista e o próprio Senhor Jesus nos instrue para o recebermos:

 

Ele envia dois discípulos:

A necessidade de enviar de dois em dois. O Senhor designou setenta dos seus discípulos para que fossem de dois em dois, “onde Ele estava para ir, Lucas 10:1.

Eclesiastes 4:9 e 10a, declaram que: “É melhor haver dois do que um, porque duas pessoas trabalhando juntas podem ganhar muito mais. Se uma delas cai, a outra a ajuda a se levantar…”. (NTLH)

A Casa de Paz segue este mesmo princípio. Serão enviados de dois em dois para cumprir a “missão” e o Espirito Santo fará o que lhe é designado.

 

Vão até a aldeia (Casa) próxima e então o achareis:

Os desígnios de Deus são perfeitos, assim como indicou aos discípulos onde deveriam ir e encontrar o jumentinho, naquela que viria a ser conhecida como a Entrada Triunfal, o Senhor indicará a casa onde você fará a Casa de Paz. E ponha isso como prioridade em suas orações:

– Alcançar os familiares;

– Alcançar os amigos;

– Alcançar os vizinhos.

 

Que homem ainda não se assentou;

A descrição dada por Jesus, aponta para um jumentinho novo, que não havia sido montado, talvez ainda indomado. Não estava longe de onde o Senhor e seus discípulos se preparavam para a pascoa. A Casa de Paz vai acontecer da mesma forma. São casas que nunca se abriram para ouvir a palavra de Deus. E como o jumentinho que nunca foi montado, as casas abertas estarão abrigando pessoas que nunca conheceram a Jesus.

 

Soltai-o:

A palavra páscoa provém do termo hebraico pesach, que significa passagem. A comemoração da pascoa se avizinhava, mas aquela ordem dada por Jesus parecia meio estranha aos discípulos. Como o Senhor pode dar ordem sobre algo que não lhe pertence? João narra a declaração de Jesus: “Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui eu que os escolhi…” João 15:16 (NTLH). Ou seja, o trabalho é do Senhor, quem convence o homem do pecado é Deus (João 16:8). Somo apenas comissionados, escolhidos, enviados a levar o evangelho para que vidas sejam salvas.

 

O que vocês estão fazendo? (Por que o soltais?)

Muitos vão questionar, confrontar, reclamar, murmurar de suas atitudes e ações, como Tobias e o Sambalate de Neemias em seu livro no capitulo 6. Durante a Casa de Paz a guerra será mais intensa. O diabo não quer que as pessoas sejam libertas. Mas Jesus instruiu os discípulos a declarar: “O Senhor precisa dele”. Lucas 19:31b. E os discípulos assim fizeram, Marcos 11: 6: “Eles, (os discípulos) porém, responderam conforme as instruções de Jesus; então, os deixaram ir” (ARA). Ninguém resiste ao mando de Senhor.

O Senhor precisa de você para pregar o evangelho;

O Senhor precisa deles, “Todos aqueles que o Pai me dá virão a mim; e de modo nenhum jogarei fora aqueles que vierem a mim”., João 6: 37 (NTLH);

O Senhor quer te usar.

 

 Conclusão:

O texto de Lucas 19: 29 a 31, expõe a preparação para a Entrada Triunfal de Jesus o Messias (Cristo no grego) em Jerusalém. Isso aconteceu porque dois discípulos seguiram exatamente as ordens do Mestre.  Para que a Casa de Paz seja a Entrada Triunfal de Cristo na vida de muitos, siga instruções dadas pelo pastor, seja um instrumento nas mãos de Deus, há muitas pessoas que precisam ser libertas. A começar de seus familiares, amigos e vizinhos.

 

Diga como Isaías: “…Eis-me aqui, envia-me a mim. (Isaías 6:8).

 

Casa de Paz, você pode fazer.

3 de Abril de 2017|Alimentando o Rebanho|

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário