Categorias: Alimentando o Rebanho

Páscoa e ressurreição

Por volta do ano de 1500 a.C, precedendo a libertação do povo judeu da escravidão egípcia, aconteceu a primeira páscoa.

Assim pois o comereis: Os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a páscoa do Senhor. Êxodo 12:11

Por volta do ano de 1500 a.C, nos últimos instantes que precedeu a libertação do povo judeu da escravidão egípcia, após 430 anos de cativeiro, o Senhor Deus determinou que os judeus providenciassem suprimentos específicos para a primeira páscoa.

Naquele exato momento, instantes que antecederam a última praga sobre os egípcios, a mortandade dos primogênitos, o Senhor Deus estabeleceu:

“Cada família escolherá um cordeiro…para fazer um sacrifício…tomarão um pouco do sangue e o passarão nos batentes laterais e no alto das portas das casas… quando eu vir o sangue, passarei por sobre aquela casa”. Ex. 12.3,7,13.

A origem

Convém lembrar que Páscoa, é uma palavra de origem hebraica, PÊSSACH que vem do verbo hebraico e significa: passar por cima (sobre) ou passar poupando, como indica o texto bíblico.

Aquele cordeiro pascal, imolado para salvar os primogênitos judeus da morte iminente, era a representação de Jesus, na Cruz do Calvário que morreu derramando seu sangue para libertar a humanidade do seu pecado.

Assim como a páscoa foi um acontecimento histórico de libertação de um povo da escravidão do Egito, Cristo é o nosso Cordeiro Pascal que nos libertou da escravidão do pecado.

Vale lembrar que o pecado não somente separa, ele escraviza. Além de nos afastar de Deus, ele também nos mantém cativos.

“Em outros tempos, também éramos insensatos e desobedientes. Vivíamos no engano e nos tornamos escravos de muitas paixões e prazeres. Éramos cheios de maldade e inveja e odiávamos uns aos outros”. Tt. 3.3

O Novo Testamento ensina que: “Cristo, nosso Cordeiro Pascal foi Sacrificado” 1ª Co. 5:7b, significando que a verdadeira libertação do pecado só é possível pela Cruz de Cristo.

Razão disto é que João Batista apontando para Jesus disse: “Eis ali o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” Jo. 1:29)

Jesus crucificado é o cordeiro imolado! A salvação vem pela cruz!

Ao morrer, Jesus não ficou pendurado na cruz, no mesmo dia foi sepultado e ao terceiro ressuscitou dentre os mortos: “…vocês procuram Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui! Ressuscitou…” Mt. 28.5b-6a.

O Senhor Jesus foi as primícias ao ressuscitar: “Assim como todos morremos em Adão, todos que são de Cristo receberão Nova Vida.  Cristo ressuscitou como primeiro fruto da colheita e depois todos que são de Cristo…” 1ª Co. 15.22-23 – “Ele é a testemunha fiel destas coisas, o primeiro a ressuscitar dos mortos…” Ap. 1.5.

A Ressurreição do Senhor Jesus é também a Ressurreição do Cristão em novidade de vida, por isto Ela (Ressurreição) é o mais importante acontecimento espiritual porque significa vida nova em Cristo. “Pois Ele nos ressuscitou com Cristo e nos fez sentar com Ele nos lugares celestiais…” Ef. 2.5.

Jesus o Cordeiro

Jesus, O Cordeiro derramou o seu sangue para que pudéssemos ser novas criaturas em Cristo! “Logo, todo aquele que está em Cristo se tornou nova criação. A vida velha acabou, e uma nova vida teve início”. 2ª Co. 5.17. Devemos, pois, estarmos revestidos do Sangue de Jesus, assim como no passado o sangue do Cordeiro aspergido nos portais das casas dos israelitas na páscoa! “…e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado” 1ª João 1:7a.

Pela fé, cremos que Jesus morreu e ressuscitou por nós pagando o preço do pecado na cruz do calvário para a nossa salvação:

“Se você declarar com sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dos mortos, será salvo”. Rm. 10.9.

A Morte e a Ressurreição de Jesus é a celebração diária do cristão pela libertação da escravidão do pecado mediante a obra redentora de Deus por meio de seu filho: “Agora, portanto, já não há nenhuma condenação para os que estão em Cristo Jesus. Pois em Cristo Jesus a lei do Espírito que dá vida os libertou da lei do pecado que os leva a morte”. Rm. 8.1-2.

Conclusão

Toda glória seja aquele que nos ama e nos libertou de nossos pecados por meio de seu sangue. ele fez de nós um reino de sacerdotes para deus, seu pai. a ele seja a glória e o poder para todo o sempre. amém. AP. 1.5b-6. 1

SOLI DEI GRACIA.

Baixe essa lição aqui

Adilson Oliveira @https://twitter.com/adilsonwo

Aprendiz e seguidor de Cristo, teologia, marketing, administração, já estudei agora estudo direito. Sou marido, pai, filho, me adotaram como avô e pastor. O que mais amo na minha vida é falar da graça e do amor de Cristo. Dizer a todos que só Cristo nos dá a vida eterna.

Publicado por

Postagens recentes

Sexta das 7 Unções

Acontece nesse fim de semana a sexta das 7 Unções, com o pastor Devaci Ferreira, da igreja Casa da Bênção,…

% dias atrás

Apóstolo Luiz Hermínio, na Catedral da Benção

Seguindo a série de pregações: Alinhamento e Avivamento e Café com Pastores e Líderes, o apóstolo Luiz Hermínio esteve pregando…

% dias atrás

Quinta das 7 Unções 2019

A quinta das 7 Unções, foi algo maravilhoso. Mais e mais pessoas são abençoadas. Dessa vez foi o pastor Fabio…

% dias atrás

Quarta das 7 Unções 2019

Chegamos a nossa 4ª unção das, 7 Unções. Foi nos dias 17 e 18 de novembro, (domingo e  segunda) com…

% dias atrás

Terceira das 7 Unções 2019

Nossa terceira Unção com o missionário Ezequiel Pires. Na santa ceia, domingo pela manhã, Deus o usou poderosamente e Deus…

% dias atrás

Segunda das 7 Unções

No domingo, dia 3, pela manhã e à noite, a palavra foi ministrada pelo pastor Israel Santos, vindo da Casa…

% dias atrás