ICB https://cb.org.br Igreja Casa da Benção Mon, 15 Apr 2019 18:55:30 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.1.1 Primeiro batismo de 2019 https://cb.org.br/primeiro-batismo-de-2019/ Mon, 15 Apr 2019 18:55:30 +0000 https://cb.org.br/?p=32003 A superintendência de Brasília, que têm hoje mais de cem igrejas, contando com a Catedral da Bênção, proporcionou uma grande festa. Para recepcionar os novos membros da igreja.

O post Primeiro batismo de 2019 apareceu primeiro em ICB.

]]>
Em 07 de abril domingo, tivemos nosso primeiro batismo do ano de 2019.  Nesta ocasião e quase 90 pessoas desceram as águas batismais.

A superintendência de Brasília, que têm hoje mais de cem igrejas, contando com a Catedral da Bênção, proporcionou uma grande festa. Para recepcionar os novos membros da igreja.

No culto que antecipou ao batismo, a missionária Ruth de Oliveira, fundadora da igreja e hoje superintendente do campo de Brasília e E, pregou sobre a nova vida em Cristo. Que você poderá assistir aqui. Além disso, falou sobre o privilegiável da vida Cristã.

Mas vamos ao que interessa. Clique aqui e acesse as fotos do batismo.

O post Primeiro batismo de 2019 apareceu primeiro em ICB.

]]>
Mãe, confie completamente no que Deus pode fazer https://cb.org.br/mae-confie-completamente-no-que-deus-pode-fazer/ Thu, 04 Apr 2019 12:00:46 +0000 https://cb.org.br/?p=31880 Não tente fazer o trabalho de Deus. Não tente fazer o trabalho de seus filhos. Lembre-se de que Deus é totalmente soberano.

O post Mãe, confie completamente no que Deus pode fazer apareceu primeiro em ICB.

]]>
O trecho abaixo foi extraído com permissão do livro Sem Medo da Minha Idade, de Elyse Fitzpatrick, Editora Fiel.

Não tente fazer o trabalho de Deus. Não tente fazer o trabalho de seus filhos. Lembre-se de que Deus é totalmente soberano (Fp 1.29). Deus abre e fecha os corações (1Rs 8.58; Ez 36.26; At 16.4). Ele faz o que quer (Sl 135.6; Jr 10.23). Somente o Espírito Santo pode conceder o dom da fé verdadeira aos seus filhos, independentemente de serem crianças ou adultos. Meu marido orava com muita frequência: “Senhor, perdoe-me por tentar fazer o papel do Espírito Santo no coração do meu filho”. Ser um bom pai ou uma boa mãe não infunde a fé verdadeira em Cristo no coração de nossos filhos e filhas. Mas é difícil aprender uma verdade tão simples. Lembre-se de que Deus não tem netos.

Nossa função é orar muito e confiar em Deus no que diz respeito aos resultados. Eu descobri que orar com fé é muito mais difícil do que sair por aí “fazendo” coisas por nossos filhos. Nós, mães, tendemos a querer consertar os problemas de nossos filhos, não é? Do BandAid no joelho ensanguentado ao dever de casa que é preciso lembrá-los de fazer, nós cremos que, se eles estão enfrentando uma crise, precisamos resgatá-los de imediato.

Para algumas pessoas, a oração precisa ser: “Senhor, que minha confiança seja suficiente para eu tirar as minhas mãos e deixar que meu filho aprenda a fazer isso sem mim!”. Não estamos ajudando nossos filhos quando fazemos o que eles podem fazer. Isso só faz com que eles se tornem dependentes de nós. Nosso trabalho é apontar para Cristo e ajudar da maneira apropriada a cada idade. Assim como é possível regar demais uma planta, é possível ter excesso de zelo materno por nossos filhos.

Como conselheira bíblica, eu já vi muitas mães de filhos adultos que parecem determinadas a garantir que seus filhos queridos estejam bem alimentados, aquecidos, limpos e sejam socialmente aceitáveis.

Elas parecem incapazes de se desprender. Toda a identidade delas gira em torno dos filhos; esse é o propósito de suas vidas. Essas mães precisam que os filhos precisem delas e, algumas vezes, elas transformam o amor ou o sucesso dos filhos em ídolos. É o que o mundo chama de “facilitação” e “codependência”, mas eu acho que um termo melhor seria “coidolatria”. A boa notícia de se identificar uma atitude como pecaminosa, quando realmente é um pecado, é que o pecado é algo de que temos como nos arrepender e ser perdoados. Louvado seja Deus por sua graça ilimitada!

Extraído do site Voltemos ao Evangelho

O post Mãe, confie completamente no que Deus pode fazer apareceu primeiro em ICB.

]]>
Aliança com Deus https://cb.org.br/alianca-com-deus/ Wed, 03 Apr 2019 12:00:26 +0000 https://cb.org.br/?p=31860 Temos refletido muito sobre o tema ALIANÇA COM DEUS com o propósito de entender o plano redentor do Senhor para nós, discernir o tempo que vivemos sob a Graça e fazer um compromisso com o Reino de Deus.

O post Aliança com Deus apareceu primeiro em ICB.

]]>
Temos refletido muito sobre o tema ALIANÇA COM DEUS com o propósito de entender o plano redentor do Senhor para nós, discernir o tempo que vivemos sob a Graça e fazer um compromisso com o Reino de Deus.

O Senhor confia os seus segredos aos que o temem, e os leva a conhecer a sua aliança. Salmos 25:14

Pense um pouco: o que mudou em sua vida depois que descobriu que pode ter uma Aliança com Deus? Certamente muita coisa mudou.
Vamos usar a figura física de um anel com suas três faces: interna,externa e lateral para ilustrar três aspectos importantes de uma Aliança com Deus baseada em Salmos 25.14, destacando três palavras chaves: intimidade, temor e conhecimento.

A face interna – INTIMIDADE

A face interna do anel é o que tem contato com o nosso corpo, por isso nos lembra da palavra Intimidade.
Quando temos uma Aliança com Deus passamos a ter Intimidade com Ele. O que é ter intimidade? É ter conhecimento próximo de alguém, ser amigo, saber a respeito da pessoa, tratar e ser tratado com carinho, etc.
Para ter intimidade com uma pessoa precisamos conviver com ela, passar muitas horas juntos. Para ter intimidade com Deus preciso ouvir sua Palavra e conversar muito com Ele em oração todos os dias.
Ao fazer uma Aliança com Deus passamos a conhecer ao Senhor como próximo de nós. Jesus veio ao mundo mostrar que o Deus que Israel via tão severo e distante era um PAI (Marcos 14.36 e Romanos 8.15), por isso Jesus ensinou a orar chamando a Deus de Abba que no aramaico significa paizinho, papai ou painho. Abba é uma expressão usada por criancinhas para tratar seus pais.
Ter uma Aliança com Deus significa ter intimidade com o Pai!
Deus quer ter intimidade com você!

A face externa – TEMOR

A face externa do anel é a que nos protege e pode sofrer atritos externos, por isso simboliza o TEMOR.
Não basta termos intimidade com Deus e perdermos o respeito com Ele. Precisamos amar ao Pai e respeitá-lo como superior a nós. Isso é Temor. Temor não é medo e sim um profundo respeito.
Há pessoas que quando passam a ter intimidade com alguém perdem o respeito. Mas com Deus, quanto mais o conhecemos e temos intimidade com Ele mais o tememos.
Quando o filho pródigo voltou e demonstrou temor a seu pai pedindo-lhe que o tratasse como um escravo por que tinha pecado e não era digno de ser recebido como filho, “O pai, porém, disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, vesti-o, ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés;” (Lucas 15.22). Aquele anel era o sinal de que não seria escravo e sim filho do pai. Isso por sua demonstração de respeito e temor.
Deus nos ama muito e perdoa todos os nossos pecados nos aceitando como somos, mas precisamos aprender a temer ao Senhor como Deus Supremo.
Ter uma Aliança com Deus é Temer ao Senhor!
Deus merece ser temido, então O respeite!

A face lateral – CONHECIMENTO

A face lateral é a que mostra a espessura do anel e será para simbolizar o conhecimento.
A medida que aprendemos a ter intimidade e tememos a Deus, aprendemos muito em nossa vida e acrescentamos conhecimento.
Deus quer que seu povo tenha conhecimento, pois disse através do profeta Oséias: “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento.” (Oséias 4.6) e fez um convite libertador “Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR” (Oséias 6.3). João Wesley também ensinou que precisamos ter ‘coração aquecido e mente esclarecida’.
O diabo gosta que as pessoas fiquem na ignorância para pecarem mais e serem enganadas por ele, pois o conhecimento liberta para a verdade (João 8.32).
Mas como conhecer a Deus? É possível por que o Senhor se revela e se apresenta a nós para ser conhecido. Tantas pessoas se preocupam em conhecer tantas coisas e saber muito, colecionando diplomas e isso é bom. Mas há pessoas que apesar de ter diplomas e conhecimentos não melhoram suas vidas e nada muda. O maior conhecimento que alguém pode ter é conhecer a Deus.
Ter uma Aliança com Deus é conhecer ao Senhor!
Deus deve ser buscado e conhecido!

CONCLUSÃO

A Aliança com Deus é algo que só pode ser mostrado para pessoas que têm intimidade com Deus, ao mesmo tempo em que Temem ao Senhor e buscam conhecer a Deus a cada dia.
Ter uma Aliança com Deus é ter Intimidade com o Senhor, Temer a Deus e Conhecer sua vontade.

Baixe essa lição

O post Aliança com Deus apareceu primeiro em ICB.

]]>
Uma nova aliança https://cb.org.br/uma-nova-alianca/ Tue, 02 Apr 2019 12:00:39 +0000 https://cb.org.br/?p=31900 Na Bíblia uma aliança é um pacto, um  acordo solene entre duas pessoas. É um   contrato sagrado. Cumprir sua parte é uma questão de honra.

O post Uma nova aliança apareceu primeiro em ICB.

]]>
Na Bíblia uma aliança é um pacto, um  acordo solene entre duas pessoas. É um   contrato sagrado. Cumprir sua parte é uma questão de honra.

Ele nos capacitou para sermos Ministros de uma nova Aliança”. II Coríntios 3:6  

A Bíblia fala sobre muitas alianças:

  1. Aliança com Deus

Quantas pessoas vivendo uma vida dissoluta, sem se importar com as alianças que têm com pessoas importantes em suas vidas. Vivem como verdadeiros adoradores de si mesmos. São tão egoístas, que não pensam até mesmo, na maior aliança que uma pessoa pode ter: A ALIANÇA COM DEUS! Quando somos escolhidos por Deus e aceitamos sua aliança em nossas vidas, nos tornamos propriedade exclusiva Dele: “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;” (I Pe. 2:9). A Sua Aliança teve o preço de Sangue. Não foi uma dor qualquer, foi a maior dor que um homem na terra já pôde suportar. 

  1. Alianças entre amigos

Elias ao passar pelo campo lançou a sua capa sobre Eliseu , ele deixando Tudo o seguiu, eles cultivaram muito além de uma amizade eles tinham uma aliança. Eliseu guardou sua aliança com Elias de tal forma  que recebeu um move sobrenatural, uma unção  dobrada sobre a sua vida.  E disse Elias a Eliseu: Fica-te aqui, porque o Senhor me enviou a Betel. Porém Eliseu disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim foram a Betel. (II Rs. 2:2).

  1. O poder de uma aliança

Uma Aliança produz cobertura, cuidado, proteção.

As alianças nos aproximam das metas, do alvo a ser alcançado. A Bíblia diz que “o cordão de três dobras é mais difícil de arrebentar” e que “é melhor serem dois do que um”. Deus criou o princípio da aliança. Isso é uma estratégia tremenda! Pois quando um está fraco o outro ergue o braço e o levanta e assim conseguiremos ir até o fim para receber a coroa da vida.

CONCLUSÃO

E você? Tem sido fiel às alianças que Deus permitiu existirem em sua vida? Sua família, esposo, esposa, filhos, sua igreja, células, cultos, dízimos, ofertas, serviço para o Reino de Deus.

Somos uma geração que fomos chamados a viver em aliança com Deus  com nossos amigos e desfrutar o poder desta aliança que gera cobertura, cuidado e proteção.

Baixe essa lição

O post Uma nova aliança apareceu primeiro em ICB.

]]>
Deus de alianças https://cb.org.br/deus-de-aliancas/ Mon, 01 Apr 2019 19:40:39 +0000 https://cb.org.br/?p=31905 Deus sempre será lembrado por suas alianças. Quando ele se revela a Moisés, faz questão de se revelar como Deus de Abraão, Isaque e Jacó. Um Deus de alianças.

O post Deus de alianças apareceu primeiro em ICB.

]]>
Deus sempre será lembrado por suas alianças. Quando ele se revela a Moisés, faz questão de se revelar como Deus de Abraão, Isaque e Jacó. Um Deus de alianças. Na Bíblia encontramos Deus fazendo várias alianças.

Disse também Deus a Moisés “Diga aos israelitas: O Senhor, o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, o Deus de Jacó, enviou-me a vocês. Esse é o meu nome para sempre, nome pelo qual serei lembrado de geração em geração. Texto: Êxodo 3:15 

ALIANÇA DE IMUTABILIDADE

Deus é imutável. Isso significa que ele não muda, não é instável, não é incerto, não é inconstante Ele é imutável. As pessoas mudam, as circunstâncias mudam, mas Deus não muda.

ALIANÇA DE CUMPRIR SUAS PROMESSAS

Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa…” (Nm 23.19). Uma vez tendo prometido algo, Deus não será infiel a essa promessa. Deus nunca muda de ideia nem se arrepende do que faz. As suas promessas permaneçam firmes, trazendo assim a nós segurança e esperança.

ALIANÇA DE FIDELIDADE

Deus é fiel. Ele é absolutamente digno de confiança; as suas palavras não falharão. Ele é fiel na sua natureza e nas suas ações. A fidelidade é uma perfeição em Deus pela qual Ele é fiel à sua Palavra e a todas suas alianças, Ele nunca quebra uma aliança consigo mesmo nem com suas criaturas. O que Ele propôs, isto fará, e o que prometeu, isto executará.

CONCLUSÃO

Quando entendemos que aliança é um pacto (compromisso) que não pode ser quebrada, ainda mais quando ela é feita pelo próprio Deus; Podemos descansar em suas promessas, pois, elas se cumprirão. Deus é fiel, não muda e cumprirá suas promessas.

Baixe essa lição

O post Deus de alianças apareceu primeiro em ICB.

]]>
Aliança com o Espírito Santo https://cb.org.br/alianca-com-o-espirito-santo/ Wed, 27 Mar 2019 15:25:31 +0000 https://cb.org.br/?p=31883 Espírito Santo deve ser para nós o que o próprio Jesus foi para os discípulos quando estava em carne aqui na terra. Jesus caminhou, conversou e teve comunhão com eles

O post Aliança com o Espírito Santo apareceu primeiro em ICB.

]]>
O Espírito Santo deve ser para nós o que o próprio Jesus foi para os discípulos quando estava em carne aqui na terra. Jesus caminhou, conversou e teve comunhão com eles; Ele os dirigiu, instruiu e protegeu. Ele disse: “Eu vou embora, mas enviarei Outro para andar com vocês, ser amigo de vocês e estar com vocês”.

E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós”. – João 14:16,17

O Espírito Santo ficou no lugar de Jesus aqui na Terra. Jesus quer que você venha a conhecer o Espírito Santo – amar, confiar e crer no Espírito Santo que habita em nosso coração – conhecê-lo pessoalmente e dar-Lhe o lugar real que Ele merece.

O Espírito Santo é uma Pessoa. Não se refira a Ele como se fosse uma coisa. Devemos tratá-lo como trataríamos Jesus se Jesus estivesse aqui em carne. Você honraria e reverenciaria o Senhor Jesus. Faça o mesmo com o Espírito Santo.

O Espírito Santo Nos Ensina

Certa mulher, chamada Lídia, da cidade de Tiatira, vendedora de púrpura, temente a Deus, nos escutava; o Senhor lhe abriu o coração para atender às coisas que Paulo dizia” – Atos 16:14

Ele abre nosso entendimento para o Evangelho. Quem trouxe Lídia a um entendimento do Evangelho? O Espírito Santo.

O Espírito Santo Nos Sela

Também vós (…) tendo nele crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa” – Efésios 1:13

O ministério do Espírito Santo não cessa depois que você é salvo. Ele sela você no corpo de Cristo: “Entretanto, o firme fundamento de Deus permanece, tendo este selo: O Senhor conhece os que lhe pertencem” (2 Timóteo 2:19). O selo é o carimbo que designa propriedade, uma transação terminada. Quando você é salvo, você é marcado, selado e liberto pelo Espírito Santo de Deus.

O Espírito Santo Habita Em Nós

Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus?” – 1 Coríntios 6:19

Algumas pessoas pensam que Deus habita em um auditório de uma igreja. A igreja(Quatro paredes) não é o santuário Deus, Deus não habita em templos feitos por mãos de homens. Ele vem para viver em nós. Quando você é salvo, todo lugar é um lugar santo. Todo dia é um dia santo. Você já não pertence mais a você mesmo; você foi comprado com o sangue cujo preço é inestimável, o sangue de Jesus, para glorificar a Deus em seu corpo. Você é o templo do Espírito Santo de Deus.

O Espírito Santo Nos Consola

E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja sempre convosco” – João 14:16

Uma vez que o Espírito Santo tenha selado você no corpo de Cristo e habita em você, Ele o conduz pela vida toda. Desde o menor pesar até a mais profunda dor, Ele lhe dá o consolo que ninguém mais pode dar.

Conclusão

O Espírito Santo é a nova aliança de Deus para nós, preserve Ele em sua vida e ame o Espírito Santo.

Baixe aqui essa lição.

O post Aliança com o Espírito Santo apareceu primeiro em ICB.

]]>
A misericórdia de Deus ao nos fazer encarar o impossível https://cb.org.br/a-misericordia-de-deus-ao-nos-fazer-encarar-o-impossivel/ https://cb.org.br/a-misericordia-de-deus-ao-nos-fazer-encarar-o-impossivel/#respond Thu, 14 Mar 2019 12:00:03 +0000 https://cb.org.br/?p=31781 Deus não se contenta que apenas entendamos a ideia de que nada é impossível para o Senhor (Jeremias 32:17). Ele deseja que nós tenhamos a maravilhosa alegria de experimentar esta realidade.

O post A misericórdia de Deus ao nos fazer encarar o impossível apareceu primeiro em ICB.

]]>
Deus não se contenta que apenas entendamos a ideia de que nada é impossível para o Senhor (Jeremias 32:17). Ele deseja que nós tenhamos a maravilhosa alegria de experimentar esta realidade. Mas o período, por vezes angustiante, entre sua promessa e sua provisão, pode nos levar para além da fronteira do que pensamos que podemos acreditar, assim como Ele fez com Abraão e Sara.

[Esta conversa imaginativa ocorre pouco depois de Gênesis 17:22]

Abrão adentrou a tenda, com seus olhos ao chão e sua mente vagando a quilômetros de distância. Respirava ofegante. Sarai estava consertando um manto.  Ela o observava enquanto ele caminhava de um lado para o outro da tenda. Até que ele caiu sobre as almofadas suspirando.

“O Senhor falou com você de novo, não foi?”

Houve uma pausa.

“Sim.”

Costumava levar um tempo para que Abrão pudesse falar sobre esses encontros, então Sarai levantou para perto sua costura para que pudesse ver melhor. Outra lembrança do seu corpo envelhecido. Mas agora suas mãos estavam tremendo. Abaixou-as, então, de volta ao seu colo.

“O que o Senhor falou?”

“Ismael!” O nome atravessou Sarai como uma flecha. Ela então olhou pela aba da tenda e viu Agar entregar a seu filho suprimentos para carregar ao fogo para cozinhar. O menino tinha treze anos e começava a aparentar já como um homem. Ele era o deleite de seu pai, carne de sua carne. Mas não o deleite dela. O Senhor tinha prometido a Abrão uma descendência. Mas isto era uma profunda e desconcertante tristeza, pois Ele o tinha dado por Agar, sua própria criada. E tinha sido sua própria ideia.

“Sara”

Ela olhou para Abrão. Como ele acabara de lhe chamar?

“Sim, eu lhe chamei de Sara. O Senhor mudou seu nome.”

O Senhor falou dela? Seu coração acelerou como se fosse sair pela boca, repleto de esperança.

“Ele mudou meu nome? Mas o que isso significa?”

“Você não é meramente uma princesa. Você será a mãe de reis.”

Sara apenas fitava. As palavras de seu esposo não tinham sido digeridas. Uma mãe de reis estéril?

“O Senhor disse: ‘Eu a abençoarei, e mais que isso, Eu a darei um filho. Eu vou abençoá-la e ela se tornará nações; reis de povos procederão dela’ (Gênesis 17:16). Sara, Deus lhe dará um filho, e através dele, nações.”

Sara cambaleou. Ela se estabilizou com sua mão esquerda e cobriu sua boca com a mão direita. Lágrimas correram. Sofrimento, esperança e confusão a agitaram por dentro. Uma criança?  Ela tinha tentado enterrar este desejo, e tinha muito medo de ressuscitá-lo.  E ela tinha noventa anos. Seu ciclo menstrual tinha encerrado há anos. Como isso seria possível…?

“Eu sei o que você está pensando. Também pensei o mesmo. Quando o Senhor me falou, foi muito para que eu pudesse assimilar. Então eu disse: ‘Ó, que Ismael viva diante de Ti!’”

A dor familiar atravessou Sara.

“Mas Deus disse: ‘Não, pois de fato Sara, tua mulher, te dará um filho, e lhe chamará Isaque.’”

Isaque. Seu desejo agora tinha um nome. Sara riu-se, mas ainda não tinha voz para falar.

“Sim. Porque toda esta ideia parecia ser tão absurda que eu ri para mim mesmo.”

“Mas… eu não… Marido… Eu tenho noventa anos de idade.” Sara começou a chorar. “Meu corpo não é mais apto para produzir filhos. Meu tempo passou.”

Abrão caminhou até ela e a envolveu em seus braços.

“Eu sei, Sara. Nós somos impotentes para ter filhos. Agora mais do que nunca. Mas se aprendemos algo nesses vinte e cinco anos é que nossa esperança não descansa em nosso poder de fazer alguma coisa. Nossa esperança descansa no poder do Senhor. Toda a nossa vida foi construída sobre o que Ele prometeu. E a vida de nossos descendentes deverá ser construída igualmente nas promessas dele por gerações, antes mesmo deles ocuparem esta terra. Sua sobrevivência dependerá confiarem nas promessas do Senhor e não em seu próprio poder. Deveríamos realmente estar surpresos que o primeiro descendente que o Senhor nos dá seja uma lembrança disso?”

Sara inclinou-se até seu marido.

“E, minha preciosa esposa, nosso Isaque sempre nos lembrará, e lembrará a muitos depois de nós, que o Senhor nos faz rir do impossível.”

“Sua fé fortalece a minha, Abrão.”

“Abraão.”

Sara o olhou intrigada novamente.

“Sim, o Senhor mudou meu nome também.” Abraão sorriu. “Uma mãe de nações necessita de um pai de nações, não é mesmo?”

Há tempos quando Deus designa nossas circunstâncias de tal maneira que, de um ponto de vista humano, suas promessas são impossíveis de se cumprir. E se nesse ponto nós achamos essas promessas quase que inacreditáveis, assim como Abraão (Gênesis 17:17 – 18) e Sara (Gênesis 18: 11 – 14), o que Deus tem exposto são os limites de nossa fé – limites que ele pretende expandir.

O descansar nas promessas de Deus é aprendido na prova severa de lutar contra a incredulidade – estações, às vezes longas estações, quando tudo depende de crer que Deus “vivifica os mortos e chama à existência as coisas que não existem” (Romanos 4:17), e não há rede de segurança.

Se você está passando por tal estação, por mais difícil que pareça, Deus está sendo incrivelmente bondoso com você. Porque é em invernos como esse que realmente aprendemos que nada é demasiadamente difícil para o Senhor (Gênesis 18:14). E a alegria em Deus que isso resulta faz com que qualquer agonia suportada nem seja digna de comparação.

Abraão e Sara fortaleceram-se em sua fé (Romanos 4:20) porque o Senhor os levou a crer mais do que eles pensavam que fosse possível. Para o bem de nossa alegria, Ele faz o mesmo por você e por mim.

Publicado com autorizado do site Voltemos ao Evangelho

Por: Jon Bloom. © Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org. Traduzido com permissão. Fonte: God’s Mercy in Making Us Face the Impossible. Original: A misericórdia de Deus ao nos fazer encarar o impossível. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Tradução: Junior Silva. Revisão: Alan Cristie.

Jon Bloom é autor, membro do conselho e co-fundador do Desiring God. Ele e sua esposa moram em Twin Cities, Minneapolis-Saint Paul, com seus 5 filhos.

O post A misericórdia de Deus ao nos fazer encarar o impossível apareceu primeiro em ICB.

]]>
https://cb.org.br/a-misericordia-de-deus-ao-nos-fazer-encarar-o-impossivel/feed/ 0
Davi Alcolumbre é o primeiro judeu a presidir o Senado https://cb.org.br/davi-alcolumbre-e-o-primeiro-judeu-a-presidir-o-senado/ https://cb.org.br/davi-alcolumbre-e-o-primeiro-judeu-a-presidir-o-senado/#respond Wed, 13 Mar 2019 12:00:32 +0000 https://cb.org.br/?p=31799 Davi Alcolumbre é o primeiro judeu a presidir o Senado. A família do senador Davi Acolumbre desembarcou no Brasil em 1905, quando chegaram seus bisavôs maternos Alberto e Sarah Alcolumbre.

O post Davi Alcolumbre é o primeiro judeu a presidir o Senado apareceu primeiro em ICB.

]]>
A Folha de S. Paulo fez uma boa matéria sobre os judeus marroquinos que imigraram para o Norte do Brasil.

“A família do senador Davi Acolumbre desembarcou no Brasil em 1905, quando chegaram seus bisavôs maternos Alberto e Sarah Alcolumbre. Oito anos depois, nasceu em Belém Isaac Alcolumbre, avô materno do senador, que ganhou notoriedade no comércio de metais preciosos.

Nos anos 1930, chegaram José Tobelem e Maey Alcolumbre Tobelem, avô e avó paternos do senador. Eles estabeleceram-se inicialmente em Belém, no Pará, onde em 1948 nasceu o pai de Davi, Samuel José Tobelem.

Ainda na infância, Samuel mudou-se com os pais para o Amapá, onde fixou-se numa região entre os rios Matapi e Vila Nova. Junto com os irmãos, passou a atuar no comércio, comprando látex, borracha, peixe e produtos agrícolas das populações ribeirinhas. Os produtos depois eram revendidos na feira do povoado de Santana, que começava a se firmar como entreposto comercial.”

Fernando Lottenberg, da Confederação Israelita, comentou:

“As pessoas pensam que chegamos ao Brasil depois da Segunda Guerra, mas estamos aqui há 500 anos. Viemos junto com as caravelas.”

 

Fonte: Site o Antagonista

O post Davi Alcolumbre é o primeiro judeu a presidir o Senado apareceu primeiro em ICB.

]]>
https://cb.org.br/davi-alcolumbre-e-o-primeiro-judeu-a-presidir-o-senado/feed/ 0
Pré-conferência das Mulheres da Bênção https://cb.org.br/pre-conferencia-das-mulheres-da-bencao/ https://cb.org.br/pre-conferencia-das-mulheres-da-bencao/#respond Tue, 12 Mar 2019 20:53:24 +0000 https://cb.org.br/?p=31806 O sábado, 16 de fevereiro foi reservado para a pré-conferência das Mulheres da Bênção - MDB. Estiveram presentes as pastoras e líderes dos ministérios de mulheres de todo o Distrito Federal e Entorno. E vindo de Santos, São Paulo

O post Pré-conferência das Mulheres da Bênção apareceu primeiro em ICB.

]]>
O sábado, 16 de fevereiro foi reservado para a pré-conferência das Mulheres da Bênção – MDB. Estiveram presentes as pastoras e líderes dos ministérios de mulheres de todo o Distrito Federal e Entorno. E vindo de Santos, São Paulo as pastoras Elizabeth Afonso, Dida Carneiro, que foi uma das preletoras e a missionária Andreia Palaroni vice-presidente nacional das MDB. A pastora Cida Rodegheri de Juiz de Fora foi mais uma preletora dessa festa maravilhosa na Catedral da Bênção DF

Sob a coordenação da pastora Alexandra Oliveira e a direção geral da missionária Ruth de Oliveira, presidente nacional das MDB, essa pré-conferência foi uma linda festa abordando o tema: “Mulher, projeto de Deus”. Como de esperado, as pessoas foram impactados pelas ministrações, pelos esquetes, pelo louvor, porque ouve um grande derramar do Espirito Santo. Sem contar com a parte social do evento que foi muito empolgante.

Veja as fotos 

Assista a primeira  ministração

Assista a segunda ministração

 

O post Pré-conferência das Mulheres da Bênção apareceu primeiro em ICB.

]]>
https://cb.org.br/pre-conferencia-das-mulheres-da-bencao/feed/ 0
A doença e a cura do rei Ezequias https://cb.org.br/a-doenca-e-a-cura-do-rei-ezequias/ https://cb.org.br/a-doenca-e-a-cura-do-rei-ezequias/#respond Sun, 24 Feb 2019 10:39:23 +0000 https://cb.org.br/?p=31759 equias é reconhecido como um bom rei, um rei que confiou em Deus e obedeceu seus mandamentos, um rei que realizou profundas reformas religiosas em Judá, eliminando a idolatria e resgatando a adoração e o louvor a Deus.

O post A doença e a cura do rei Ezequias apareceu primeiro em ICB.

]]>
Baixe essa lição

 (Is. 38.1-21).

Introdução

Ezequias é reconhecido como um bom rei, um rei que confiou em Deus e obedeceu seus mandamentos, um rei que realizou profundas reformas religiosas em Judá, eliminando a idolatria e resgatando a adoração e o louvor a Deus. Mas, no apogeu de sua carreira ficou doente de uma enfermidade grave e mortal. Deus, então, utiliza-se de um profeta chamado Isaías para recomendar ao rei Ezequias que coloque em ordem a sua casa porque a doença que ele havia acometido o levaria a morte. O que podemos aprender dessa história?

UMA ATITUDE CORRETA DIANTE DE UMA MÁ NOTÍCIA

O que fez o rei Ezequias quando recebeu a má notícia de sua morte? A Bíblia diz que o rei chorou e abriu seu coração a Deus. Pelas suas palavras vemos que estava preparado para morrer, mas ele não se conformou em deixar este mundo na flor da idade, sem terminar aquilo que havia começado no seu reinado. Desesperadamente clama ao Senhor.

Esta experiência de Ezequias nos ensina algumas lições:

1 – A oração sempre deve ser o nosso primeiro recurso

2  Então, virou Ezequias o rosto para a parede e orou ao SENHOR.

Muitos, no lugar de Ezequias, reagiriam de maneira bem diferente. Certamente, alguns, tomados pelo desespero, se descontrolariam, enquanto que outros cairiam em profunda depressão, chorando incessantemente e haveria os que blasfemariam culpando a Deus pela situação. Provavelmente, alguns precipitariam ao suicídio, outros se culpariam acreditando estarem sofrendo algum castigo. Enfim, muitas outras reações que certamente difeririam da adotada pelo rei Ezequias. Só mesmo alguém tomado por uma profunda convicção poderia agir como ele agiu. Com o corpo debilitado e enfraquecido pela enfermidade, mas com o espírito forte, não conseguindo levantar-se do leito em que se encontrava, ali mesmo virou-se e com o rosto voltado para a parede e fez seu clamor através de uma oração ao seu Deus. Seu primeiro e único recurso foi a oração.

2 – Devemos chegar ao Senhor com sinceridade e objetividade

3  E disse: Lembra-te, SENHOR, peço-te, de que andei diante de ti com fidelidade, com inteireza de coração e fiz o que era reto aos teus olhos; …

A oração não é algo formal a ser usado para atrair a atenção dos homens, como faziam os fariseus, e por isso foram condenados por Jesus. Eles estavam acostumados a orar formalmente varias vezes ao dia, segundo as leis herdadas de seus antepassados e observavam com rigor pontual os horários destinados à oração onde quer que estivessem. Por isso, com freqüência eram obrigados a orar em público, e os judeus, admirados, sempre os surpreendiam em sua prática nas esquinas das ruas. A oração passou a ter para eles um caráter de mero ritualismo, sem consistência espiritual, onde o que contava era a exterioridade sofisticada de palavras vazias para receber o louvor humano.

Muitos se acham no direito de serem atendidos por Deus, mas Ele não atende uma oração se o coração que ora está fingindo, dividido entre a luz e as trevas, que vive no erro, no engano e na mentira, que não se humilha diante dele. Ezequias, mesmo sendo rei, se humilhou diante de Deus e a sua oração que apresentou a Deus foi ouvida e recebida.

4 – Diante da dor não devemos nos calar, mas apresentá-la ao Senhor.

3  … e chorou muitíssimo.

Chorar não é sinal de fraqueza. Abater-se não é sinal de derrota. Apresentar sua queixa ao Senhor não é sinal de rebeldia. Podemos chorar sim. Vamos nos abater muitas vezes sim e devemos apresentar ao Senhor nossa dor. Jó fez isso! Ele falou muitas vezes para o Senhor: Está doendo. Estou sofrendo. Não há espaço mais para dor. Não há mais lágrimas para derramar, acabou, secou a fonte. Isso não é rebelar-se contra Deus, mas é ser sincero diante dele.

 

CONCLUSÃO:

Talvez, como Ezequias, esteja enfrentando o drama de uma doença séria, grave, que se estabeleceu em seu corpo e tem gastado seu tempo e seus recursos, mas não tem tido o retorno que esperava. Talvez, esteja vivendo o drama de um casamento machucado, cheio de incompreensão, enquanto esperava mais presença, mais companhia, mais compreensão, mais carinho, mais amor. Talvez, esteja passando por noites muito longas buscando respostas, explicações, mas a única resposta é o barulho da tempestade que assolou sua vida. Deus pode reverter este quadro. Descanse nele e se você se sente oprimido por alguma coisa, ou por alguém, levante os seus olhos para o alto, coloque o joelho no chão, e clame Àquele que pode te dar saúde, descanso, alívio e paz.

Que o eterno DEUS, ouça sua oração, em nome de Jesus.

O post A doença e a cura do rei Ezequias apareceu primeiro em ICB.

]]>
https://cb.org.br/a-doenca-e-a-cura-do-rei-ezequias/feed/ 0